Verdades e mentiras sobre a revisão obrigatória de carros 0 km

Atualmente, todo carro zero quilômetro vem com garantia de fábrica por um determinado tempo, que varia de acordo com a marca. Essa garantia pode ser total ou apenas incluir o motor e câmbio. No entanto, todas as marcas tem em comum o fato de exigirem uma revisão periódica para checar se está tudo certo com os veículos e, assim, manterem sua garantia. E esquecer-se de fazer essa revisão de acordo com as orientações pode resultar em dor de cabeça!

Mitos e  verdades

Mas, vale lembrar que, nem toda limpeza, troca ou correção, é necessária e que ler atentamente o manual do proprietário evita que você pague por serviços desnecessários e o deixa por dentro das exigências de fábrica.

Para ajudá-lo, separamos os principais MITOS e VERDADES sobre a revisão automotiva:

– Balanceamento e Alinhamento a cada 10 mil km – (VERDADE). O alinhamento é responsável pelos ajustes de convergência e divergência das rodas. Já o balanceamento equilibra a distribuição da massa total dos pneus e da roda, evitando trepidações. Como as estradas e ruas esburacadas acabam alterando a geometria da suspensão, as correções são necessárias, evitando o aumento do consumo de combustível e aumentando a vida útil dos pneus.

unnamed

– Limpeza do filtro combustível antes dos 30mil km (MITO) – O filtro de combustível deve ser trocado a cada 10 mil km, pois ele consegue segurar cerca de 98% das impurezas, mas, ao abastecer o tanque com gasolina adulterada com solvente de borracha ou etanol misturado com álcool anidro, os produtos acabam interferindo no funcionamento do motor.

– Descontaminação do motor (MITO) – A descontaminação do motor não é necessária antes dos 30 mil km se o motorista substituir os filtros de ar, combustível e óleo dentro dos prazos estabelecidos no manual.

Mito-ou-Verdade

Gostou das nossas dicas? Então, deixe seu comentário #TeamAsia #AsiaticaAutomotive

Aplicativo para celulares verificará o status de pneus

Uma fabricante de pneus está desenvolvendo uma pesquisa que pretende modificar totalmente a maneira como analisamos o estado e vida útil dos compostos do material; a partir de um moderno sensor, que por meio de um aplicativo de celular solicita ao motorista a troca dos atuais pneus por um jogo novo.

20659

Esse sensor ficará localizado por cima da banda de rodagem e analisará o nível de profundidade dos sulcos (espécie de marca nos pneus, que tem a função de ajudar no escoamento de água e garantir aderência com o solo), detectando se estão ou não abaixo dopermitido.

Caminhões, vans e veículos de trabalho terão uma vantagem mais do que significativa com esse “aplicativo”, pois o sensor vai informar ao motorista o estado de pressão dos pneus e a quantidade de carga em cada extremidade.

20663

A empresa prevê que a tecnologia esteja totalmente preparada para um lançamento mais próximo de 2017. Gostaram da novidade? Não se esqueça que qualquer alteração que você perceba no seu jogo de pneus, não adie a verificação do problema e traga seu veículo até uma de nossas lojas Asiatica!

Ar-condicionado ON

Ar condicionado automotivoCom o calor excessivo dessa época do ano, ao entrar no carro a primeira atitude sua é dar partida no motor e ligar o ar-condicionado, correto? Por isso, fazer a manutenção regular, além de adotar alguns hábitos ajudarão a prolongar seu tempo útil como, por exemplo, acioná-lo até mesmo nos dias frios.

Isso mesmo! Ligar o ar-condicionado periodicamente garante que o óleo presente no compressor circule e lubrifique todas as peças, evitando o ressecamento das mesmas, pois boa parte delas são feitas de borracha. Calma, você não precisa morrer de frio! Para manter o bom funcionamento do ar é necessário apenas 15 minutos com o componente acionado.

Fazer as manutenções básicas, como a troca de filtro, também são dicas básicas para otimização do conjunto. Essa troca pode ser feita a cada 10 mil Km rodados ou a cada seis meses. Além disso, fique atento a eventuais vazamentos e na recarga do gás que compõe o sistema.

Se você ainda tem dúvidas ou o ar-condicionado do seu automóvel requer cuidados mais específicos que estes, procure um centro automotivo especializado no seu veículo. A Asiatica Automotive, por exemplo, possui uma equipe especializada na manutenção preventiva e corretiva de veículos de marcas asiáticas, entre eles, a manutenção do sistema de ar-condicionado.

Escape de uma encrenca

EscapamentoQuando foi a última vez que você deu atenção para o escapamento do seu carro? Ele fica na parte de baixo, bem posicionado, quase que imperceptível e talvez por isso ele seja normalmente ignorado pelo motorista, mas a sua manutenção também é importante para o bom desempenho do automóvel.

Você consegue imaginar seu carro tomado pela fumaça enquanto dirige? Aterrorizante!

Pois o escapamento atua justamente eliminando os gases causados pela queima do combustível, conduzindo e filtrando as impurezas para amenizar a poluição do ar. Além disso, outra característica torna esse componente importante para o motorista: a redução do barulho causado pelo funcionamento do motor.

O tempo recomendado para a manutenção do escapamento é de três em três meses ou a cada 20 mil quilômetros e ela consiste em verificar estado estrutural desse item, bem como sua funcionalidade. Também é importante fazer uma checagem rápida neles após passar por estradas esburacadas lavar a parte de baixo do veículo com água de vem em quando para evitar que as borrachas de suspensão ressequem.

Um agente que contribui (e muito) para a avaria desse componente é o combustível, ou melhor, os adulterados. A vida útil de todo o equipamento pode ficar comprometida com a má qualidade dos combustíveis utilizados e isso contribui para a troca prematura de todo o sistema.

Dê a devida atenção a esse componente e rode por aí com mais tranquilidade e segurança.

Limpador de para-brisa é item de segurança

Limpador de para-brisaBasta imaginar-se em uma rodovia bem movimentada, durante uma pancada de chuva com toda a família dentro do carro e o limpador de para-brisa deixar de funcionar. Aterrorizante, não é mesmo? Por essas e outra que esse componente precisa ser tratado como fundamental item de segurança.

Ele é pequeno e normalmente sua revisão passa despercebida por qualquer pessoa e é aí que mora o perigo. A parte de borracha, conhecida como paleta, precisa de verificação constante, pois o seu desgaste costuma ser o principal problema da ineficiência do limpador. O recomendado é trocá-las, no máximo, uma vez por ano.

Alguns agentes externos como altas temperaturas, sujeira, materiais alcalinos ou ácidos presentes na água, são os principais responsáveis pelo ressecamento prematuro das paletas. Isso pode ser facilmente evitado esguichando-se água nos vidros uma vez ou outra ou passar um pano umedecido.

Utilizar o limpador de para-brisa com as paletas avariadas pode trazer um prejuízo ainda maior para o proprietário. Com o desgaste da borracha, o sistema do braço do motor elétrico responsável pelos movimentos do limpador acaba fazendo um esforço maior do que o normal e isso pode resultar em uma sobrecarga.

Por isso, não espere até esse equipamento te deixar na mão para investir em sua manutenção! Fique esperto!

Saiba como identificar a origem do vazamento de óleo

Vazamento de óleoEncontrar uma poça de óleo no chão da garagem é uma surpresa que nenhuma pessoa quer de ter e a primeira reação é pensar: “De onde este óleo está vazando e o que fazer para que esse vazamento pare?”. Procurar um local especializado para fazer os reparos necessários é sempre a melhor opção, mas se você quer ter a certeza da origem desse vazamento e ficar mais tranquilo, separamos algumas dicas. Confira:

  • Remova a graxa do bloco do motor com um desengraxante para que a superfície fique limpa e você possa identificar com mais clareza os componentes;
  • Coloque papel grosso ou papelão embaixo do carro para não fazer mais sujeira e ligue o carro para ver se o vazamento fica mais evidente, caso isso não aconteça na hora, o papelão irá denunciá-lo mais tarde;
  • Embaixo do carro, cheque se o filtro está devidamente apertado. Se for esse o problema aperte-o, mas se não funcionar, pode ser que a gaxeta esteja gasta e você terá que substituí-la;
  • Verifique se todos os parafusos próximos ao motor do carro estão soltos ou espanados;
  • Você pode utilizar o manual do seu carro para localizar a unidade de transmissão de óleo e poder checar sua pressão e se o encaixe está solto;
  • Gaxetas gastas ou danificadas podem causar vazamento, pois são responsáveis pela vedação de alguns componentes do automóvel.

São dicas básicas que podem ajuda-lo a ficar mais despreocupado e garantir que você rode com o seu carro com maior segurança. De qualquer forma, não se esqueça de manter as revisões em dia!

Como funcionam os freios abs

Freio absItem obrigatório de fábrica a partir deste ano, o freio abs é um forte aliado do motorista quando o assunto é segurança. Assim como os freios a disco, eles também funcionam a partir do contato entre a pastilha e o disco, mas se diferenciam no controle de bombeamento do fluído que coordena as pastilhas: os freios a disco travam as rodas totalmente, resultando em uma frenagem brusca, já o abs permite que o motorista continue no controle do carro, pois o atrito entre pastilha e disco é parcial.

Assim que vemos um obstáculo na rua, instintivamente enfiamos o pé no freio bruscamente. Essa ação é perigosa e pode causar graves acidentes, pois os automóveis sem o sistema abs tendem a derrapar e se arrastar até que parem completamente, sem que o motorista tenha controle do carro. Nesse caso, o correto seria pisar e soltar o pedal do freio continuamente, o que seria difícil em um momento de surpresa.

O freio abs faz isso automaticamente e facilita a vida do motorista oferecendo mais segurança. Você pode pisar no pedal de freio até o fim que o sistema fará o resto. É importante ressaltar que para que ele funcione plenamente é preciso estar em dia com sua manutenção, inclusive na troca das pastilhas.

Um sistema que garante tranquilidade ao motorista e maior segurança a todos os passageiros.

Vai para a praia? Saiba como ter cuidado com o seu carro

Praia AsiaEssa é a época do ano em que muita gente quer curtir e ter seu merecido descanso. E nada melhor do que por as malas no carro, partir para o litoral e aproveitar a praia, o sol e o mar. Para que esse passeio não se torne um pesadelo, saiba que existem alguns cuidados que você pode ter com o seu automóvel para que ele não sofra com as ações do ambiente. Confira:

  • Da mesma forma que você utiliza o protetor contra as ações dos raios solares também é possível fazer o mesmo com o seu veículo. Uma boa lavagem antes de pegar estrada, seguida de um polimento comum são suficientes para evitar a corrosão da pintura e danos na lataria;
  • O painel do carro também pode sofrer com a ação do sol e, unida à da maresia, podem fazer com que ele comece a descascar. Passar silicone no painel, no volante e nas partes internas das portas oferece proteção a esses componentes;
  • Não cubra os bancos com plástico na intenção de evitar que eles se sujem, pois podem aumentar o calor e, consequentemente, umedecer o estofado. Procure envolvê-los com uma capa impermeável;
  • Forre o assoalho com papel ou jornal para que não suje com areia;
  • Evite dirigir em alta velocidade em terrenos arenosos e tome cuidado nas curvas, pois o carro desliza facilmente nessa situação;
  • Se o carro atolar na areia, não acelere. Utilize o “tapetinho” para formar uma espécie de pista e proporcionar mais contato ao pneu;
  • Após a viagem lave o carro novamente, mas sem esfregá-lo, para evitar que grãos de areia arranhem a lataria. Jogue água sobre ele e passe a mão levemente para eliminar os grãos. Faça uma higienização interna e finalize aplicando uma nova camada de cera no automóvel.

Agora é só ter cuidado no volante e pé na estrada!

As características do freio de mão

Freio de mãoO freio de estacionamento, mais conhecido como freio de mão é um dos componentes do carro que merece atenção, pois usá de maneira correta pode garantir sua eficiência por mais tempo. É importante que ele esteja sempre bem regulado para que não ofereça riscos ao condutor e seus passageiros.

Sua função principal é impedir que o veículo se movimente enquanto estiver estacionado, mas muitas pessoas possuem o hábito de utilizá-lo como auxílio na hora de arrancar em trechos de subidas mais acentuadas. Localizado entre os bancos do condutor e do passageiro, na maioria dos carros, o freio de mão é acionado por uma alavanca que quando puxada para cima, cumpre seu papel.

Em alguns carros ele pode ser acionado por um pedal e nos mais modernos sistema elétrico é acionado por um botão. Como esse componente pode apresentar falhas, seja por desgaste, maus hábitos do condutor ou eventuais problemas, fazer a sua manutenção é a melhor maneira de estar sempre prevenido. Confira algumas dicas:

  • Sempre acione o freio de mão suavemente, para evitar o desgaste prematuro. Puxá-lo de maneira bruta ou rapidamente, pode acabar afrouxando o cabo de aço ou outras partes móveis ligadas a ele;
  • É recomendado que ele produza de 3 à 4 cliques ao ser puxado. Mais que isso, pode significar que ele está desregulado;
  • A diminuição na capacidade de frenagem do carro parado implica no afrouxamento do cabo e a dificuldade para acionar ou soltar o freio de mão provoca seu estrangulamento.

Caso você identifique qualquer irregularidade nesse componente, não demore a resolver o problema pois, se ele perder sua funcionalidade, pode lhe trazer grandes problemas e causar graves acidentes.

Cuidado com água do radiador

Água no radiadorO radiador é o principal componente do sistema de arrefecimento do automóvel e tem a função de fazer a troca de calor no sistema. O líquido que vem aquecido do motor, passa pelos seus dutos e sofre o resfriamento, devido à circulação de ar que acontece em suas paletas para que, em seguida, ele possa retornar ao motor em uma temperatura mais baixa.

Embora não seja correto a baixa no fluído que faz a refrigeração do sistema (água + aditivos), pode acontecer uma pequena perda por evaporação em alguns casos. Se você perceber que o fluído está baixando mais rápido que de costume, é possível que haja um vazamento em algum lugar do sistema. Nesse caso, é preciso procurar um especialista.

Fique atento!

– Sempre que for verificar a água no radiador, tenha a certeza de que o motor está frio, pois o líquido ainda pode estar em circulação no sistema e isso pode prejudicar na hora de fazer a medida;

– Não abra a tampa do reservatório logo após desligar o carro para não correr o risco de espirrar água quente em você;

– Não utilize água de torneira junto ao aditivo. Ela possui cloro e sais minerais que podem danificar o sistema de arrefecimento do automóvel como, por exemplo, a corrosão;

– Utilize apenas bons aditivos. Normalmente eles são feitos a base de monoetilenoglicol, substância que aumenta o ponto de ebulição e diminui o ponto de congelamento da água, além de manter o sistema lubrificado e evitar o acumulo de sujeira.

Essas foram algumas dicas que podem ser úteis no seu dia a dia e na preservação do seu automóvel.