Carros elétricos na frota municipal de Curitiba

Desde o começo de junho, o total de 13 veículos (10 carros e 3 miniônibus) começaram a fazer parte da frota municipal da cidade de Curitiba, se tornando a maior frota de veículos elétricos do país todo. Os carros fazem parte do projeto “Eco-Elétrico”, que sugere alternativas para melhorar a mobilidade do trânsito e, assim, reduzir a poluição.

p1090014

A intenção do projeto é que ele se torne conceito para novas frotas de carros elétricos pelo país. A capital paranense vai contar com 10 pontos de reabastecimento para os automóveis e que podem ser utilizados pela população no futuro, contribuindo para o melhor acesso do público a esse tipo de opção de locomoção.

O projeto que contará com mais fases para a conclusão final, ainda prevê a instalação de mais totens de abastecimento e todos multifuncionais, ou seja, além de recarregar as baterias dos carros, eles vão disponibilizar serviços como o parquímetro, câmeras de monitoramento, bicicletas compartilhadas, rede wi-fi e cartão-transporte.

Ficará ao encargo da administração pública, estudar a melhor forma para regulamentar o uso dos eletropostos pelos cidadãos que possuem carros elétricos, possuindo um monitoramento online, informações atualizadas a todo tempo sobre a emissão do CO2, energia consumida e o número de viagens e a distância percorrida por cada veículo.

p1090018

A tecnologia está cada dia mais presente no desenvolvimento de novos veículos, não é mesmo? Siga nosso blog para mais novidades!

Carro auto recarregável

Um grupo de pesquisadores vem desenvolvendo há mais de três anos uma solução para amenizar ou até resolver o maior problema dos carros elétricos: sua baixa autonomia. A solução consiste em transformar o carro inteiro em uma bateria própria, distribuindo o peso do conjunto de baterias de forma que ele uniforme em cada parte do veículo, reduzindo o peso dos modelos de carros elétricos atuais.

(Créditos: Divulgação)

(Créditos: Divulgação)

A nova tecnologia usa a carroceria do próprio carro para armazenar energia elétrica suficiente para o funcionamento do veículo, aumentando a autonomia da bateria através de painéis de fibra de carbono, que foram fundidos com nanobaterias e supercapacitores.

As partes recarregáveis são distribuídas na “carcaça” do carro e, por isso, se instalam em portas, teto e até no assoalho, diminuindo em 15% a porcentagem do peso do automóvel, outro fator que contribui para a melhor autonomia da bateria.

Os painéis podem ser carregados pela energia dos freios regenerativos ou mesmo do modo mais comum, ou seja, carregando na tomada.

Interessante, não é? Além dos carros elétricos estarem cada vez mais desenvolvidos, eles contribuem para a preservação do meio ambiente.