Verdades e mentiras sobre a revisão obrigatória de carros 0 km

Atualmente, todo carro zero quilômetro vem com garantia de fábrica por um determinado tempo, que varia de acordo com a marca. Essa garantia pode ser total ou apenas incluir o motor e câmbio. No entanto, todas as marcas tem em comum o fato de exigirem uma revisão periódica para checar se está tudo certo com os veículos e, assim, manterem sua garantia. E esquecer-se de fazer essa revisão de acordo com as orientações pode resultar em dor de cabeça!

Mitos e  verdades

Mas, vale lembrar que, nem toda limpeza, troca ou correção, é necessária e que ler atentamente o manual do proprietário evita que você pague por serviços desnecessários e o deixa por dentro das exigências de fábrica.

Para ajudá-lo, separamos os principais MITOS e VERDADES sobre a revisão automotiva:

– Balanceamento e Alinhamento a cada 10 mil km – (VERDADE). O alinhamento é responsável pelos ajustes de convergência e divergência das rodas. Já o balanceamento equilibra a distribuição da massa total dos pneus e da roda, evitando trepidações. Como as estradas e ruas esburacadas acabam alterando a geometria da suspensão, as correções são necessárias, evitando o aumento do consumo de combustível e aumentando a vida útil dos pneus.

unnamed

– Limpeza do filtro combustível antes dos 30mil km (MITO) – O filtro de combustível deve ser trocado a cada 10 mil km, pois ele consegue segurar cerca de 98% das impurezas, mas, ao abastecer o tanque com gasolina adulterada com solvente de borracha ou etanol misturado com álcool anidro, os produtos acabam interferindo no funcionamento do motor.

– Descontaminação do motor (MITO) – A descontaminação do motor não é necessária antes dos 30 mil km se o motorista substituir os filtros de ar, combustível e óleo dentro dos prazos estabelecidos no manual.

Mito-ou-Verdade

Gostou das nossas dicas? Então, deixe seu comentário #TeamAsia #AsiaticaAutomotive

Saiba como aumentar a vida útil dos freios

Os freios são essenciais de segurança do veículo e mantê-los em bom estado é essencial. Por isso, separamos algumas dicas de nossos técnicos para a manutenção dos freios de seu automóvel.

– Freie, sempre que possível, com suavidade, dosando a força no pedal. Freadas bruscas aumentam o desgaste dos freios e pneus, podendo travar as rodas e aumentando o espaço necessário para parar o veículo.

– Entre nas curvas em velocidade compatível. Frear dentro da curva é possível, mas requer sensibilidade. Pise com moderação e alivie a pressão se sentir travamento de roda.

– Use numa descida a mesma marcha que usaria para subi-la. Isso poupa os freios. Jamais coloque o câmbio em ponto-morto (a popular “banguela”): o desgaste dos freios e o risco à sua segurança e à dos outros não compensam a mínima economia de combustível.

– Não desligue o motor com o carro ainda em movimento. A câmara de vácuo (servo-freio) deixará de atuar, o que torna o pedal bastante pesado. Este é, a propósito, outro risco da “banguela”: o motor pode morrer e você ficar sem freio

– O nome já diz: freio de estacionamento serve apenas para manter o carro imóvel quando estacionado. Evite aplicá-lo em movimento, o que pode bloquear as rodas traseiras e causar um “cavalo-de-pau”.

– A presença do sistema antitravamento ABS não significa que você deve frear ao máximo sem necessidade. Além do desgaste do conjunto, isso pode levar a uma colisão traseira se o veículo de trás não conseguir frear com a mesma eficiência que o seu.

1330535993302

Sempre antes de uma viagem é necessário uma avaliação do sistema de freios do veículo, de forma a proporcionar maior segurança a você e ao veículo.

Depois dessas informações, não deixe de fazer a revisão do freio do seu carro e dirija sempre com prudência.

Parte Elétrica: Saiba o que deve ser revisado no seu automóvel

ElétricaSe a parte elétrica do seu carro anda apresentando problemas, é melhor você se prevenir e fazer uma boa revisão antes que o seu carro te deixe na mão. Falhas no comando ou panes no sistema são fatores que precisam ser levados a sério para garantir que o seu automóvel continue rodando perfeitamente.
Veja alguns componentes que não podem ser ignorados na hora da revisão elétrica:
Bateria:

É o principal componente do sistema elétrico do seu automóvel e o que mais necessita de atenção, pois é ela que faz a alimentação de todo o conjunto. Embora seja recomendado fazer sua troca a cada 4 anos, no melhor dos casos, é aconselhável que pelo menos uma vez ao ano seja feita uma checagem, para garantir seu bom funcionamento.

Iluminação e Sinalização:

As lâmpadas dos faróis, das lanternas e das setas são componentes do seu automóvel que precisam estar sempre funcionando, pois são elas que garantem segurança e cumprem o papel de auxiliar na comunicação com outros motoristas. Devem durar no mínimo 700 horas, conforme especificado por normas internacionais.

Alternador:

Se o seu carro apresenta variação na iluminação, dificuldade na hora de dar a partida ou se a luz de bateria no painel se mantiver acesa, é provável que o problema seja no alternador, porque é ele que mantém a bateria carregada quando o motor do automóvel está em funcionamento.

Periféricos:

Esse conjunto que pode ser composto por: vidros, travas, alarmes e sistema de som, são componentes que garantem o conforto do motorista e que também precisam de atenção, pois se não vierem de fábrica, precisam ser instalados por profissionais devidamente capacitados, para não se tornarem um fardo para o motorista mais tarde.

Seja no computador de bordo ou mesmo no painel do seu carro, fique atento às luzes que podem indicar falha no sistema elétrico e lembre-se sempre de fazer a revisão.